sexta-feira, janeiro 27, 2006

Anuncios Públicos

Não só como contribuinte mas também com leitor, irritam-me profundamente os anúncios publicados na imprensa tanto pelas câmaras municipais como pelo governo regional. Repararam já concerteza no desperdício de papel e dinheiro com que são publicitados os concursos públicos no Diário de Noticias e, às vezes, no Jornal da Madeira. Hoje vem um no DN, pago pela Câmara do Funchal, cujo o concurso visa a “Aquisição de 2.500 toneladas de betão betuminoso para conservação corrente durante o ano de 2006”
Conseguiram em duas linhas perceber qual era o objecto do concurso? É fácil não é? Bastaria juntar a informação que se tratava de um concurso público, o endereço físico e de Internet onde podem ser obtidas informações adicionais e a data de entrega das propostas. Tudo isto em letras garrafais num oitavo de página (128 €), transmitiria mais informação do que uma página inteira com letras minúsculas e uma série de campos em branco (1.023 €).
Não me preocupa propriamente aquela página estar ocupada por anúncio. O que me irrita é que, para além de ser preciso muito mais atenção sobre o que trata o concurso, sou eu também que pago, com os restantes contribuintes, aquela “palha” toda.
Ainda se a Câmara do Funchal estivesse rica e o Diário precisasse de uma ajudinha para subsistir enquanto órgão de comunicação social…ainda era uma coisa. Mas o que se passa é exactamente o contrário.
Dizem que é a comunidade europeia que obriga. Das duas uma, ou há uma má interpretação das directivas comunitárias ou então há um louco em Bruxelas apologista do desperdício.
Sabendo hoje pelo DN que em 2006 vai haver maior volume de concursos públicos fica aqui a proposta para fazer uma poupança de quase 90% nas despesas de publicidade na imprensa por parte dos organismos públicos.

3 Comments:

Blogger Malapata said...

então nem pode? porque faz isso? deve mais pequeno, em ver de cima.

Sinclair

3:46 da tarde  
Blogger olho_vivo said...

Estou certa que o vereador das finanças receberá a sua sugestão com grande agrado. Sempre poupará mais que com o "corte" do jantar de Natal!

1:53 da manhã  
Blogger Sincero said...

Apoiadíssimo! Já agora sugiro que o próprio Diário corte as páginas de notícias sem qualquer interesse (aproximadamente 70% da edição e 95% do suplemento desporto), e reduza o preço correspondentemente.

12:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Powered by Blogger